segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Matilde vai-te embora ó medo!!!

Hoje começamos o dia com as novidades e o desenho do fim-de-semana. De seguida falamos em alguns sentimentos e descobrimos alguns contráriosfevereiro de 2009 004fevereiro de 2009 005 . O contrário de tristeza é alegria, o contrário de amizade é inimizade, o contrário de amor é o ódio, o contrário de felicidade é infelicidade. Mudamos também o nosso mapa das presenças. Os meninos mais velhos ficaram sem a fotografiafevereiro de 2009 002 . Também retiramos as fotografias , desses meninos, do quadros dos nomes fevereiro de 2009 001fevereiro de 2009 e no quadro do tempo, deixamos de colar o símbolo e passamos a desenhar o símbolo do tempofevereiro de 2009 003 com a respectiva legenda escrita.

À hora de almoço a Isabel foi ao agrupamento buscar a pasta do Jerónimo saltarico que trás duas histórias para nós ouvirmos.

Hoje ouvimos ,já, a história Matilde vai-te embora ó medo!!!história capa De Mary katherine Martins e silva das edições campo das letras.

“O medo também é um sentimento.”

Depois da história contada sem vermos as imagens, a Isabel pediu-nos para sermos nós a recontar a história sem ajuda do livro.

A história recontada tal e qual:

A Matilde foi para o infantário e um colega trouxe um livro que tinha muito medo. Era a história da bruxa da branca de neve que pregava partidas à branca de neve. E depois quando acabou a escola ela foi para casa e depois teve um pesadelo. Era uma cobra que andava sempre a chateá-la atrás dela e uma aranha que andava no nariz dela e uma bruxa pequenina que andava de bicicleta.

E acordou, foi chamar a mãe e conversou com ela. A Matilde tinha muitos medos. Medo às bruxas, às cobras; às aranhas; às sombras; medo às tartarugas e medo às picas/injecções. A mãe conversou com ela e disse que toda a gente tem medos. Depois dormiu muito melhor. Levantou-se e lembrou-se que tinha que ser muito valente. Depois ela viu uma sombra e pensou que era um monstro. Fez uma surpresa à sombra e acendeu a luz. Começou a rir-se às gargalhadas. Não era um monstro, era o Barnabé. Os seus medos desapareceram. Afinal ela tinha que ser valente para vencer os medos. fevereiro de 2009 006 fevereiro de 2009 007 matilde 2 matilde 3 matilde vai-te 1

Beijinhos.

Os Malandrecos

Um comentário:

Educadora de Infância disse...

Pois é, o tempo vai passando, vocês vão crescendo e isso vai-se reflectindo nos instrumentos da sala... um bom sinal!
Continuem a trabalhar e a evoluir assim, avaliando e reformulando aquilo que preciso... quem dera todas as crianças fossem assim "malandrecas".

Boa semana e beijinhos da Sala do arco-íris do Jardim de Cruzeiro

As vogais

Seguidores

Os Malandrecos

Minha foto
Trás os Montes, Portugal